Motorista Comprometido

Motorista Comprometido
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

Notícias

sábado, 10 de março de 2012

Comprometimento e Qualificação: a receita para entrar na profissão

Falta de qualificação profissional do motorista, como conhecimento de eletrônica embarcada, cursos de especialização, entre outras exigências comuns hoje no segmento do transporte rodoviário de cargas, inclusive a falta de experiência dos novatos na atividade, são os principais problemas enfrentados pelos carreteiros - experientes ou não - para conseguir emprego em uma transportadora. Atualmente, estima-se que existe no mercado brasileiro uma carência de quase 100 mil profissionais qualificados, e diante deste quadro - no qual de um lado sobram empregos e de outro desempregados - algumas das empresas de transporte começaram, há anos, a preparar seus profissionais.

A Júlio Simões, por exemplo, exige que o carreteiro tenha no mínimo 25 anos de idade, seja habilitado com a CNH Categoria E, e alfabetizado. “Os motoristas de hoje precisam ser comprometidos com as metas de qualidade, resultados da empresa e responsáveis com as leis de trânsito”, disse Claudemir Turquetti, diretor de Desenvolvimento de Pessoas do Grupo Júlio Simões. Por outro lado, a empresa criou em 2006 o Programa de Educação Continuada (PEC) - voltado para o profissional do volante -, em sua Escola de Motoristas, em Mogi das Cruzes/SP, onde está localizada a sede da empresa.

O programa é desenvolvido em três módulos: Integração, Específico e Desenvolvimento. No módulo de Integração são apresentados os conceitos da empresa, enquanto no segundo, o Específico, são oferecidos treinamentos focados em atividades principais e procedimentos operacionais internos. Por fim, o módulo Desenvolvimento, consiste em treinamentos com a finalidade de formação e especialização dos profissionais. Para a empresa, a iniciativa educativa proporciona aos motoristas a oportunidade de aprofundamento e aperfeiçoamento das especificidades da função.

Assim também acontece com a Braspress, que exige do carreteiro CNH Categoria E, além da consciência profissional, em especial ao volante do caminhão. “Hoje é importante que o motorista tenha ensino médio, bem como noções de informática, pois a tecnologia de nossos veículos exige isso”, afirma Milton Braga, gerente de Recursos Humanos da Braspress Transportes Urgentes.

Para ele, também é de extrema importância o aspecto comportamental do motorista, embora a maturidade no volante também seja. Além disso, dentro da empresa já existe uma norma, na qual é preciso conceder oportunidades para os motoristas menos experientes através de estágios supervisionados, como o de manobristas. Inicialmente, essas atividades são realizadas no pátio, à medida que os carreteiros vão atingindo maturidade para operar caminhão ou carreta. O passo seguinte são as promoções de colaboradores que desejam exercer a profissão, dando a eles chances de crescimento dentro da companhia.

A Ramos Transportes, por sua vez, exige do profissional experiência mínima de três anos, cursos de MOPP - Curso de Movimentação de Operações Perigosas -, Direção Defensiva e Condução Econômica, o que significa, de acordo com a empresa, diferenciais para a contratação. A Transportadora prioriza também que o carreteiro tenha experiência no trânsito e nas estradas, além de maturidade, controle emocional, comprometimento e responsabilidade.

A empresa afirma, ainda, que a qualificação e atualização diária de conhecimentos na profissão são importantes, e ressalta para aqueles que estão começando na profissão a importância de aceitar, no início, trabalhar como manobristas de caminhão e também como o segundo motorista, acompanhantes dos profissionais mais experientes. Para a gerente de Gestão de Pessoas Brasil da Ramos Transportes, Eleonor Machado, não basta apenas saber dirigir. “É preciso se aperfeiçoar, porque muitas tecnologias acompanham o veículo, além de informações de legislação de trânsito, transporte de cargas, conhecimentos voltados ao meio ambiente, segurança e saúde”, conclui a gerente.

Publicado em 10/03/2012 por Alessandra Sales no site http://www.ocarreteiro.com.br/modules/materia_destaque.php?recid=15

Nenhum comentário:

Postar um comentário