Motorista Comprometido

Motorista Comprometido
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

Notícias

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Bilhete Único debitado em conta bancária e desparecimento do cobrador



corredor de ônibus

Em corredores de ônibus, Bilhete Único poderá ter débito em conta bancária. Secretário dos Transportes, Jilmar Tatto, prevê desaparecimento de cobradores nestes sistemas. Foto: Blog Meu Transporte
Tatto fala em desaparecimento de cobradores e em débito do Bilhete Único na conta bancária
Para secretário dos transportes, os 8% de pagamento a dinheiro no sistema ainda representam problemas
ADAMO BAZANI – CBN
O Secretário Municipal dos Transportes de São Paulo, Jilmar Tatto, afirmou que em breve o passageiro de ônibus na cidade vai poder debitar os créditos do Bilhete Único em conta bancária.
Isso evitaria filas nas máquinas de recarga e traria mais praticidade para o passageiro que perde o controle da quantidade de créditos e se esquece de recarregar o cartão.
Mas isso deve ser implantado apenas nas estações de corredores de ônibus, no sistema de pré-embarque e não nas catracas dos veículos.
O passageiro passa o cartão no validador, que envia a informação ao banco e debita da conta do usuário o valor correspondente.
O usuário pode escolher o número de viagens por período, dias, semanas ou mês, para o débito.
O objetivo é eliminar os pagamentos em dinheiro que hoje representam 8% das receitas, o que é visto como um problema por Jilmar Tatto.
Ele argumenta que o pagamento em dinheiro é mais sujeito a evasões e não é prático, além de incentivar assaltos.
Para cumprir a promessa de campanha do prefeito Fernando Haddad, para implantar o Bilhete Único Mensal, o a SPTrans deve modernizar o sistema de leitura de cartões, que será biométrico. Os validadores para este sistema devem ficar prontos em quatro meses.
Por conta da nova licitação dos transportes, Tatto quer obrigar as empresas a comprarem os validadores já no primeiro semestre. Os contratos vencem em junho e, mesmo que algumas empresas não continuarem no sistema, já terão adquirido os validadores para as próximas, isso se houver alteração significativa na estrutura empresarial dos transportes em São Paulo.
A previsão é de que o Bilhete Único Mensal seja implantado no segundo semestre. Por ele, o passageiro paga R$ 140 mensais e usa quantos ônibus forem necessários ou quiser.
Em entrevista ao “O Estado de São Paulo”, Tatto diz que a função de cobrador no ônibus deve desaparecer e que o objetivo é eliminar o dinheiro- vivo do sistema.
E o que vai acontecer com os cobradores nesses corredores de ônibus? Desaparecer? “Em tese, sim. Se bem que o cobrador ainda tem uma função, do ponto de vista da biometria”, avalia Tatto.
“Não vai poder haver dinheiro nesse sistema. Aí, você bota um esquema de maquininhas (de arrecadação do lado de fora), como existe na Europa.” Em Curitiba, isso já é assim”.
Publicado em 02/02/2013 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

Nenhum comentário:

Postar um comentário