Motorista Comprometido

Motorista Comprometido
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

Notícias

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Motoristas do Rio devem ser qualificados para relacionamento com passageiros



ônibus

Motoristas e cobradores de ônibus devem passar por mais treinamentos para aperfeiçoar a conduta no relacionamento com os passageiros. Objetivo é evitar transtornos e tragédias como a da linha 328.
Motoristas de ônibus devem ter treinamento para situação de crise
Após queda de veículo de um viaduto no Rio de Janeiro, motivada por uma briga entre motorista e passageiro, sindicato das empresas de ônibus pretende dar treinamentos e criar manual para operadores de transporte coletivos.
ADAMO BAZANI – CBN
O Rio Ônibus – Sindicato das Empresas de Ônibus do Município do Rio de Janeiro deve criar um manual com orientações para os motoristas de como agir em situações adversas e de crise, como evitar conflito com os passageiros.
A informação é da assessoria de imprensa da entidade.
A qualificação nos cursos para os motoristas foi repensada após o acidente com o ônibus da linha 328, que caiu de um viaduto da Avenida Brasil e provocou a morte de sete pessoas.
A tragédia teria ocorrido depois de o motorista André Luiz da Silva Oliveira, de 33 anos, ter sido agredido pelo universitário Rodrigo dos Santos Freire, de 25 anos. Os dois teriam discutido antes da agressão.
O manual vai trazer dicas de como o motorista deve se portar em caso de provocação, evitar discussão, como dirigir em situação de estresse e reforçar os conceitos de direção defensiva.
Também deve ser criado uma espécie de Diário de Bordo para o condutor relatar casos de ofensas e provocações de passageiros, com informações se há um determinado usuário que tem essa atitude constante, os pontos, linhas e horários que mais registram problemas de relacionamento.
Palestras e novos cursos devem ser pensados.
As empresas de ônibus reconhecem o nível de estresse ao qual são submetidos os motoristas e cobradores de ônibus. O sindicato da categoria alega que além da pressão natural do serviço, por causa do trânsito e do comportamento de alguns passageiros, os motoristas no Rio de Janeiro fazem longas jornadas de trabalho, o que afeta também a preparação emocional dos profissionais por causa da estafa.
O sindicato das empresas de ônibus cogita, com o diário de bordo, criar estatísticas para identificar linhas com maiores problemas.
Publicado em 04/04/2013 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

Um comentário:

  1. Caro Adamo,

    Parabéns pela reportagem.
    Muito oportuna que seja repetido a necessidade das empresas de ônibus investir na qualificação dos motoristas e cobradores. É um investimento que gera muitos resultados para a própria empresa e a sociedade que utiliza o ônibus como meio de transporte.
    Investir em melhorar a qualidade dos relacionamentos entre motoristas, cobradores e os passageiros que usam o ônibus.
    Não basta ter ônibus modernos com tecnologia avançada, é necessário investir no capital intelectual que faz a diferença na empresa.
    Empresas que investem na gestão de pessoas fazem a diferença na sociedade. Pense nisso!

    Palestrante José Rovani

    ResponderExcluir