Motorista Comprometido

Motorista Comprometido
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

Notícias

sexta-feira, 15 de março de 2013

Motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo iniciam campanha salarial de 2013



ônibus de São Paulo
Motoristas e cobradores de ônibus iniciaram campanha salarial de 2013. Categoria quer aumento de 11,4%. Hoje o piso salarial de um motorista em São Paulo é de R$ 1776,60 e de um cobrador é de R$ 1026,48. Foto: Adamo Bazani.
Motoristas de São Paulo iniciam campanha salarial
Categoria na Capital Paulista quer aumento de 5% mais acumulado da inflação de acordo com o Dieese, o que daria 11,4%
ADAMO BAZANI – CBN
Motoristas e cobradores de ônibus da Capital Paulista iniciam nesta sexta-feira, dia 15 de março de 2013, a campanha salarial para este ano.
O Sindimotoristas, que representa a categoria do maior sistema de ônibus da América do Sul, já elaborou uma pauta de reivindicações.
Os motoristas e cobradores pedem reajuste salarial de 5% mais a inflação acumulada de acordo com o Dieese – Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócioeconômicos – que ficou em 6,4%. Assim, a categoria pede uma correção de 11,4%. O último aumento da categoria foi no ano passado e ficou em 6%, contando inflação e ganhos, que foram pequenos.
Atualmente, o piso do salário de um motorista de ônibus na cidade de São Paulo é de R$ 1.776,60 e o de cobrador de R$ 1.026,48.
Na ocasião, foi discutida o fim da dupla jornada, pela qual motorista dirige e cobra ao mesmo tempo, mas o sindicato aceitou a manutenção da prática.
A data-base da categoria é no dia primeiro de maio.
Os trabalhadores também pedem que a folha do vale-refeição suba de R$ 14,00 para R$ 17,00.
Motoristas e cobradores pedem também PLR – Participação nos Lucros e Resultados de R$ 1300 para cada trabalhador e o término das jornadas flexíveis, que impedem os profissionais desenvolverem outras atividades, como estudos ou programação com a família.
O sindicato também pede o que não foi conseguido no ano passado, como um piso salarial para borracheiros, tapeceiros, ajudantes de manutenção, letristas, lubrificadores, trabalhadores de manutenção predial e tapeceiros.
A pauta com cerca de 20 pontos de reivindicação será entregue à Câmara Municipal de São Paulo, Secretaria Municipal de Transportes e para o SPUrbanuss – Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo.
A categoria diz que quer evitar greve, mas que não descarta a possibilidade de paralisação se houver inflexibilidade nas negociações.
Publicado em 14/03/2013 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

Nenhum comentário:

Postar um comentário